Siga-me

O Teatro dos Vampiros

Por Carlos Mendes "Martini"   /     nov 12, 2014  /     Política e Economia  /  

Estava dando uma olhada nos sites, notícias e posts que deixei para trás (é tanta coisa pra ler que às vezes não dá tempo de ver tudo) quando deparei com este post no blog do Felipe Moura Brasil:

“Deu no Wall Street Journal: Tráfico de médicos escravos, adotado por Dilma, ‘é o crime perfeito’. Cuba ganha quase 8 bilhões de dólares por ano e ainda posa de solidária.” – http://ow.ly/EaTF8

Quando leio esse tipo de coisa, sempre lembro de discussões homéricas que já tive com visitantes do meu perfil (conhecidos e desconhecidos) a respeito de Cuba, Coréia do Norte e outras filiais do inferno. Mas por mais que isso aconteça repetidas vezes, dentro e fora do Facebook, é sempre inacreditável é ver as pessoas defenderem esse tipo de ditaduras sempre com “brilhantes argumentos” que, diante dos seus próprios narizes — e sem que eles percebam — contradizem todo o seu discurso:

  • Se dizem do lado da democracia, mas defendem dinastias de tiranos que não largam o poder em seus feudos pós-modernos.
  • Falam em nome da “liberdade” enquanto defendem lugares de onde as pessoas não podem sequer sair se não estiverem felizes, mas quando falamos mal da venezualização do Brasil, eles nos aconselham a ir embora. Mas aí pergunto: se eu aqui, um mero “escravo do capitalismo”, sou livre para ir embora para outro país (até para Cuba!) e se Cuba não é uma ditadura e sim um país livre, um paraíso de igualdade e justiça social, então por que é que os Cubanos não podem sair de lá na hora que quiserem?
  • Falam contra o capitalismo e o livre mercado, mas defendem a falácia do “bloqueio a Cuba” — sendo que NÃO EXISTE “bloqueio” e sim um EMBARGO, que é uma coisa BEM DIFERENTE. E cá entre nós: se o livre mercado do capitalismo é ruim, por que então pedem livre mercado com Cuba? M outra: o embargo não isolou Cuba do mundo — muito pelo contrário:

Em tempo: antes que alguém queira aparecer aqui com um link pra um blog ou revista chapa-branca (essas pagas pelo governo para falar bem dele e do PT como CartaCapital, CartaMaior, Revista Fórum, VioMundo, Diário do Cu Centro do Mundo, etc.) com “verdades” sobre o embargo/bloqueio e sobre como Cuba é coitadinha por causa disso, pelo menos se dê o trabalho de LER os textos dos links acima primeiro. Porque esses textos desmontam, um a um, TODOS os argumentos socialistas sobre esse “bloqueio”. E ainda apresentam mais dados que socialista nenhum se atreve a tentar questionar ou confrontar — fornecidos por… Cuba!

E daí por diante: uma coleção tal de contradições, absurdos lógicos, negações da realidade e outras imbecilidades que olha, às vezes é difícil de aguentar sem acabar sendo grosso com essa gente tão “inteligente”.

Como isso acontece? Como as pessoas podem agir de forma tão absurdamente obtusa, acreditando em argumentos falsos, em mentiras óbvias e escancaradas, em distorções do nosso idioma (dando novo sentido ideológico às palavras ao invés daquele que está no dicionário), em distorções e até mesmo inversões da própria realidade?

Impossível levantar essas questões e não lembrar dessas palavras:

Prof. Olavo de Carvalho - O Mínimo que Você Precisa Saber para Não Ser um Idiota

Prof. Olavo de Carvalho com seu best seller “O Mínimo que Você Precisa Saber para Não Ser um Idiota”

“O movimento ideológico de massas resulta nisso: uma pessoa maligna, doente, incapaz de suportar a realidade da sua própria miséria, que escapa para um mundo idealizado, teatral, e desempenha aquele papel com tal verossimilhança, com tal intensidade, com tal devoção, que faz os outros representarem o mesmo, fugindo, portanto, da realidade das suas vidas. Por exemplo, quando você vê aqueles movimentos comunistas, aquela multidão de classe média alta e de classe alta tentando ‘sentir proletariamente’, falando: ‘proletariado, proletariado, proletariado…’ — ora, não tem nenhum proletário lá, jamais!

Então, ela está convidando as pessoas a participar do seu teatro mental, que pode trazer para a pessoa uma consolação, uma segurança, um sentimento, uma ilusão de sentido para a vida. Pode trazer um monte de coisas e tudo isso é como uma droga ou pior do que uma droga. Se você cheirar cocaína, não é tão grave quanto isso, porque isso é como uma espécie de arrebatamento: você é arrebatado para o sétimo céu da beatitude do entendimento e você vira uma espécie de ‘deus’. Tudo isso é fake, é falso, é infinitamente ridículo, e é a fonte da pseudo-vida intelectual que nós temos.”

(Prof. Olavo de Carvalho, durante uma de suas aulas)

Garçom, passa a régua!

Comentários

Veja mais...

Carlos Mendes "Martini"

Carlos Mendes "Martini" é Gestor da Tecnologia da Informação pelo Centro Universitário Newton Paiva e trabalha com consultoria e serviços de Tecnologia para empresas, em especial nas áreas de comércio eletrônico, construção civil e varejo de materiais de construção.
Veja mais...

Últimos posts por Carlos Mendes "Martini" (exibir todos)

Sobre Carlos Mendes "Martini"

Carlos Mendes "Martini" é Gestor da Tecnologia da Informação pelo Centro Universitário Newton Paiva e trabalha com consultoria e serviços de Tecnologia para empresas, em especial nas áreas de comércio eletrônico, construção civil e varejo de materiais de construção.

Post a Comment

A blog about Wordpress design, development , Software and inspiration http://themesharebd.blogspot.com