Siga-me

Oito Anos no Deserto

Por Carlos Mendes "Martini"   /     nov 20, 2014  /     Palavras...  /     , , , , , , , , , , , , , , ,

Facebookeando por aí, deparei hoje com um post do Prof. Olavo de Carvalho que me deu, imediatamente, coceirinhas em minhas coxinhosas mãos.

Segue:

olavo de carvalho leu literatura comunista

Olavo de Carvalho, no Facebook

Certeiro como quase sempre, Prof. Olavo (sim, quase sempre, porque Olavo não é Deus e nem é juiz, se me permitem o trocadilho oportunista).

Bom, é esperado – embora não desejado – que seja como ele afirma. Sim, porque socialistas, comunistas, nazistas, fascistas e contaminados em geral com qualquer cepa do “vírus” que causa essas doenças variantes do chamado “esquerdismo” pouco ou nada lêem a respeito da ideologia que defendem (e quando lêem, geralmente não entendem patavinas do que leram). Ler sobre formas de pensamento distoante então? JAMAIS, nem pensar. É quase como se ler algo escrito por alguém que não pensa como eles fosse um tipo de “pecado”. E, de fato, o esquerdismo é a religião politeísta moderninha, onde os “deuses” são todos aqueles que falam mais bonito em nome dos pobres, dos desvalidos, da natureza, da consciência social, ou de qualquer coisa que seja linda em tese, mas que na prática eles não fazem a mais remota idéia de como defender sem acabarem por falir o país e destruir as liberdades das outras pessoas.

Mas não importa: afinal, a causa é linda! Como chegar nela não importa, e nem importa que todas as tentativas anteriores falharam e nem quantos morrem pelo caminho, quantos países são destruídos. “Opa, mortos? Países destruídos? Como assim, Coxinha?”. Ah, desculpe: esqueci que eles também não lêem sobre história – ou, quando muito, limitam-se a ler apenas o que foi escrito e/ou autorizado pelos seus deuses, e apenas o mínimo necessário para serem aprovados no vestibular ou no Enem.

Nossa esquerda não sabe e nem faz a menor ideia do que é a direita: tudo que sabem é baseado em chavões, palavras de ordem, frases feitas passadas boca-a-boca e memes de Internet, e ficam todos hipnotizados diante do termo “neoliberalismo”, que não tem significado no mundo real, apenas na cabeça de quem não consegue entender (por falta de leitura) nem o conservadorismo e nem o liberalismo.

Aí então você tenta mostrar outros pontos de vista. E eles respondem: “VEJA? Revista vendida!” – mas jamais pararam para ler e analisar, calmamente e de mente aberta, uma única linha de algo escrito na revista. Ou então: “Mises? Ha ha ha! Jamais!” – o que deveria ser uma brincadeira, como sugeriria a risadinha cínico-néscio, mas não é, pois realmente jamais leram Mises e apenas repetem o pseudo-deboche como pagagaios. Böhm-Bawerk? Bastiat? Sowell? Scruton? Voegelin? Burke? Kirk? Tocqueville? Ortega y Gasset, quem sabe?

“Não leio esses gringo burguês metido a besta”.

E os fanático e fundamentalista sêmo noses.

Nessas horas é impossível não lembrar de Nelson Rodrigues:

“No Brasil, o marxismo adquiriu uma forma difusa, volatizada, atmosférica. É-se marxista sem estudar, sem pensar, sem ler, sem escrever, apenas respirando.”

Comentários

Veja mais...

Carlos Mendes "Martini"

Carlos Mendes "Martini" é Gestor da Tecnologia da Informação pelo Centro Universitário Newton Paiva, estudante de Filosofia (aluno do Professor Olavo de Carvalho), ex-estudante de Economia na UFSC (pensando em retornar ao curso o mais breve possível) e Gerente Financeiro em uma empresa de varejo de madeiras e produtos relacionados.
Veja mais...

Últimos posts por Carlos Mendes "Martini" (exibir todos)

Sobre Carlos Mendes "Martini"

Carlos Mendes "Martini" é Gestor da Tecnologia da Informação pelo Centro Universitário Newton Paiva, estudante de Filosofia (aluno do Professor Olavo de Carvalho), ex-estudante de Economia na UFSC (pensando em retornar ao curso o mais breve possível) e Gerente Financeiro em uma empresa de varejo de madeiras e produtos relacionados.

Post a Comment

A blog about Wordpress design, development , Software and inspiration http://themesharebd.blogspot.com