Siga-me

Pobreza cultural

Por Carlos Mendes "Martini"   /     dez 17, 2014  /     Política e Economia  /  

E continuam pipocando, pela Internet afora, fanpages criadas por ineptos para defender ideais absurdos. Vejam só o nível de argumentação do autor da página esquerdista “Pobre de Direita“:

PoDre de Esquerda

É a estratégia do pombo enxadrista: ao ver que está em cheque, faz cocô no tabuleiro derruba as peças todas e sai voando e dizendo que ganhou o jogo. Alguns ainda encarnam a Valeska Popozuda e soltam um “beijinho no ombro pro recalque passar longe“.

A estratégia é típica de quem ficou mudo, sem argumentos, e precisa sair correndo pra não ter que enfrentar a situação. Funciona assim: alguém usa um argumento ligeiramente mais elaborado — e veja bem, nem precisa ser indefensável — ou pedir para o idiota útil discorrer sobre o assunto para que ele fuja correndo, mas não sem antes tentar menosprezar seu adversário e alardear uma suposta vitória.

Mas aí eu coloco algumas questões (cujas respostas, é claro, eu já sei):

Será que o autor da página lê MESMO publicações “de todas as frentes”? Será que ele já leu Böhm-Bawerk? Bastiat? Sowell? Scruton? Voegelin? Burke? Kirk? Tocqueville? Ortega y Gasset, quem sabe? Claro que não. Gente como o autor da página nunca nem ouviu falar desses pensadores.

Será que o autor da página sabe que as abobrinhas de Marx (como a própria luta de classes) já foram reduzidas a pó por autores como Böhm-Bawerk (sendo que esse mesmo chutou a bunda de Marx, salvo engano, ANTES MESMO da publicação do terceiro volume de “O Capital”), Carl Menger, Mises, Hayek et al?

Será que o autor da página já ouviu falar em conceitos como valor subjetivo / utilidade subjetiva e valor marginal ou ele acredita na teoria do valor-trabalho, em mais-valia, Saci Pererê e Mula-sem-cabeça?

Será que o autor da página já percebeu como as teorias de Marx contrariam a própria natureza humana, que o sonho de igualdade socialista vai totalmente contra a natureza do homem de querer destaque, de querer mais, de querer evoluir e crescer, como demonstrado por vários autores incluindo-se aí Mises, em seu livro “Ação Humana”, ou como ilustrado na parábola do professor que mostra aos alunos, ao “socializar” suas notas, o efeito destruidor do socialismo sobre a Economia?

Será que o autor da página já ouviu falar do lumpenproletariat e sabe por que ele precisou ser alimentado e defendido como está sendo agora? Indo além, será que ele já se deu conta que o conceito da luta de classes provou-se um erro tão retumbante que precisou ser repaginado e transmutado em uma luta de grupos sociais como gays x heteros, feministas x homens, e daí por diante, já que os trabalhadores – os antigos proletários, que já não tem mais nada de “proletários”, se é que o autor da página sabe o que significa o termo – provaram que tudo que querem é justamente melhorar de vida e participar das benesses do capitalismo e não destruir esse sistema? Aliás, não é por acaso que pessoas como a Marilena Chauí odeiam a classe média, já que tal classe é a grande prova de que o entendimento de Marx a respeito dos mais humildes era totalmente equivocado.

Será que o autor da página se deu conta que é o socialismo que é baseado em respostas emocionais e não o liberalismo ou o conservadorismo? É o socialismo que atribui a si mesmo o suposto poder de criar uma sociedade melhor, onde tudo é de todos, um tipo de paraíso na Terra e la la la todos cantando de mãozinhas dadas. Isso sim é “falácia emocional”. Os liberais embasam suas teorias na Ciência Econômica e em experiências empíricas. Onde está a base emocional do liberalismo, cara-pálida? Mostre-a para nós, se puder. Ou a do conservadorismo. Mostre que sua crença no socialismo é firmemente embasada nas tais leituras de publicações “de todas as frentes” e que não é apenas um tipo de “auto de fé” emocionalmente guiado.

Falando em experiências empíricas, será que o autor da página percebeu que todas — ABSOLUTAMENTE TODAS — as tentativas de implantação do socialismo/comunismo ao longo da história terminaram em retumbantes fracassos e em massacres e genocídios terríveis? Ou vai dizer que o socialismo “real”, em paradoxo, nunca existiu, nunca foi implantado, confirmando assim que de “real” ele não tem nada e não passa de uma utopia, uma idéia, um sonho tolo, uma teoria de base meramente emocional?

Essa gente aparece em redes sociais achando que estão abalando as estruturas da sociedade, mas são um bando de ignorantes que NÃO SABEM PORRA NENHUMA SOBRE NADA — nem Economia, nem História, nem Política. Querem dizer que são capazes de refutar a direita sem terem lido NEM UM ÚNICO autor de direita, mas como alguém pode querer refutar conceitos que não conhece? Pior: em geral não lêem nem mesmo os autores de esquerda, nem sequer o próprio Marx, e assim não conhecem nem ao menos a ideologia que dizem defender.

São os especialistas de Facebook, que olham para um ou dois memes criados por outros panacas iguais a eles e acham que, com isso, adquiriram o conhecimento e a iluminação para mudar o mundo.

Ora, faça um favor ao mundo, Pobre de Direita: vá você estudar e aprender a ler, “Jênio“.

Comentários

Veja mais...

Carlos Mendes "Martini"

Carlos Mendes "Martini" é Gestor da Tecnologia da Informação pelo Centro Universitário Newton Paiva, estudante de Filosofia (aluno do Professor Olavo de Carvalho), ex-estudante de Economia na UFSC (pensando em retornar ao curso o mais breve possível) e Gerente Financeiro em uma empresa de varejo de madeiras e produtos relacionados.
Veja mais...

Últimos posts por Carlos Mendes "Martini" (exibir todos)

Sobre Carlos Mendes "Martini"

Carlos Mendes "Martini" é Gestor da Tecnologia da Informação pelo Centro Universitário Newton Paiva, estudante de Filosofia (aluno do Professor Olavo de Carvalho), ex-estudante de Economia na UFSC (pensando em retornar ao curso o mais breve possível) e Gerente Financeiro em uma empresa de varejo de madeiras e produtos relacionados.

Comments are closed.

A blog about Wordpress design, development , Software and inspiration http://themesharebd.blogspot.com